O Sarampo no Brasil

O Sarampo no Brasil

Histórico do Sarampo no Brasil


O sarampo é uma doença altamente contagiosa, e infelizmente está de volta ao Brasil.
A doença estava eliminada desde 2016 no Brasil. Porém, retornou recentemente ao país. Com isso, perdemos o certificado de eliminação da doença, que havia sido conquistado após 22 anos de luta contra a doença. Durante esse período, a principal arma foi a vacinação em massa, feita na população.


Por que o sarampo voltou ao Brasil?


O retorno da doença a vida dos brasileiros aconteceu por motivos muito simples.
Pelo fato de não ser mais vista no país, a população deixou de se preocupar com o sarampo, chegando a cogitar a ideia de que a vacinação contra o sarampo não era necessária. Bem, isso foi um grande erro. Afinal, a doença não estava mais presente em território nacional justamente por todos estarem vacinados.

Existem outros fatores explicam essa situação. Nos estados brasileiros de Roraima e Amazonas estavam com a cobertura da vacina abaixo no esperado. Por essa razão, o sarampo espalhou-se com mais facilidade pela região. Acredita-se que aliado a isso, a chegada de alguns venezuelanos, contendo o vírus, tenha contribuído. Afinal, a Venezuela é um país que passa por uma grave crise e não está na lista dos que erradicaram o sarampo.  
 

Afinal, o que é o sarampo?


Com a volta da doença para o Brasil, é importante ficar atento as suas características, forma de transmissão e principais cuidados.
Sarampo é uma doença altamente contagiosa, causada por vírus. A sua transmissão é feita através do ar.

Os seus sintomas não são únicos, por isso, é facilmente confundido com dengue e outras doenças exantemáticas.  O paciente que contraiu o vírus do sarampo apresenta febre alta, manchas vermelhas pelo corpo e tosse.

Em casos mais graves, complicações do sarampo podem ocasionar em cegueira, encefalite e pneumonias.
O mais preocupante está relacionado ao tratamento. Afinal, não existe tratamento antiviral contra o sarampo. As atitudes devem ser com relação à administração dos sintomas.

No caso de crianças, vitamina A para diminuir os riscos de cegueira. Em adultos, o foco deve estar na boa nutrição, consumo de líquido e de soluções de reidratação oral. Em casos mais graves, como de infecção nos olhos e ouvidos, assim como pneumonia, o médico irá prescrever antibióticos.
Observando as formas de tratamento, apenas reforça a importância da vacina. Afinal, os tratamentos não afastam a doença de imediato. Sendo assim, prevenir ainda é a melhor alternativa.

A vacina contra o sarampo existe desde 1984, para ser considerado protegido todo individuo deverá ter 2 doses na sua vida iniciando a partir de 12 meses.
Pela SBP (sociedade brasileira de pediatria) e Sbim (sociedade brasileira de imunizações) as recomendações são as seguintes:

Para as crianças
2 doses (uma com 12 meses de vida e outra com 15 meses).

Atualmente, existem dois tipos de vacina para se proteger contra o sarampo, são elas: É de extrema importância a população se vacinar contra o sarampo. Pois, é uma doença grave com alta mortalidade entre as crianças. Além disso, os menores de 1 ano não podem se vacinar, logo estão expostos à doença e dependem da nossa imunização para estarem protegidos.

Vacinar é um ato de carinho, cuidado e responsabilidade.

Em caso de dúvidas, consulte um médico.

Nós da Dr.Vacina oferecemos as melhores vacinas da região. Tenha certeza de que a sua família está recebendo o que há de melhor.  

 
 


Dr. Vacina Sorocaba
Dr. Vacina Sorocaba - contato